L

"O pessoal do bairro me chamava de morango desde que eu era bem pequena. Um antigo amor adotou o apelido e a tatuagem foi meio que uma celebração dessa intimidade. O amor foi bom, mas passou. A tatuagem ficou."

L